Uma lasanha muito especial

IMG_2795
Ligada indelevelmente à culinária italiana, há evidências históricas de que um prato bastante similar à lasanha, conhecido como loseyns (lasan), já existia na Inglaterra, na corte do rei Ricardo II, no século XIV. Aliás, sua receita aparece no primeiro livro de receitas da Inglaterra. Mas, por mais parecido que fosse, faltava-lhe um ingrediente essencial, que os europeus só viriam a conhecer séculos depois: o tomate. Que os italianos, apropriadamente, chamaram de pomo d’oro, ou pomo de ouro.
A receita clássica da lasanha é uma superposição de camadas da massa em folha, do ragu de carne e do queijo mozzarella. Com o tempo acrescentou-se a bechamela, o molho bechamel. Alguns ainda colocam fatias de presunto. E o ragu passou a ser feito com carne moída. Sem falar que hoje temos a lasanha verde, cor obtida pelo acréscimo de espinafre à massa.
Mas a receita que estou preparando na foto não é nenhuma dessas variações. É uma que eu costumo fazer quando tenho entre os convidados alguns espécimes dessa gente estranha que não come carne. E, para não punir as pessoas normais, que comem carne, eu faço uma lasanha suculenta, saborosa, com muito molho, muita mozzarela, mas sem carne. Uma lasanha de berinjela e abobrinha!
Cultivada como planta ornamental na Índia há cerca de 4 mil anos, a berinjela chegou à Europa no século XIII, através dos árabes da Península Ibérica, e hoje não pode faltar na culinária mediterrânea.
Já a abobrinha nasceu no continente americano, e hoje em dia virou moda usar a sua flor como complemento, ou mesmo ingrediente principal, em várias receitas muito apreciadas.
Bom, mas chega de história e vamos à receita:
Lasanha de berinjela e abobrinha
Primeiro você vai fazer o molho de tomates. Para isso, refogue no azeite extra virgem uma cebola grande e um dente de alho bem picados. Acrescente 6 latas de tomate pelado (quantidade para uma lasanha para 6 pessoas). Deixe cozinhar mais ou menos por 2 horas. Ajude a desmanchar os tomates com uma colher de pau. Deixe descansar.
Corte as berinjelas (o suficiente para pelo menos duas camadas numa forma de 30×40) no sentido do comprimento em fatias bem finas (como eu não gosto dessa parte, compro as berinjelas já fatiadas). Coloque as fatias sobre papel toalha e salpique um pouco de sal, para desidratá-las um pouco. Depois leve ao forno numa forma untada, por alguns minutos, para secá-las mais um pouco. Reserve.
Corte as abobrinhas do mesmo jeito que você cortou as berinjelas. Não precisa desidratá-las com sal, mas precisa levar ao forno para secar, como você fez com as fatias de berinjela. Reserve.
Agora a parte gostosa. Vamos montar a lasanha:
1.   Forre o fundo da forma com um pouco de molho.
2.   Coloque uma camada de folhas de lasanha, forrando todo o fundo da forma.
3.   Sobre as folhas da lasanha, coloque uma camada de molho e salpique orégano. Seja generosa, ou generoso, com ambos os ingredientes.
4.   Agora coloque uma camada de fatias de berinjela, uma camada de fatias de abobrinha, uma camada de mozzarella, outra camada de molho e orégano.
5.   Repita a operação: massa, molho, berinjela, abobrinha, mozzarella e molho.
6.   Termine com uma camada de folhas de lasanha, bastante molho e mozzarella. Não esqueça o orégano. Vá corrigindo o sal à medida em que for montando as camadas. Se o molho já estiver salgado, você provavelmente não vai precisar corrigir o sal.
Pronto, a lasanha está montada. Agora é só levar ao forno previamente aquecido até ficar bem dourada. Leva de uma hora a uma hora e meia. Mas é bom ir experimentando.
Parece difícil, mas não é. Se tiver mais gente na cozinha ajudando, fica mais divertido. Sirva com um vinho branco mais encorpado, ou um tinto leve. Fica ótimo com um barbera.
Bom apetite!
12 de abril de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.