Tomate caprese anciènne


IMG_4397

Já falei aqui neste blog sobre as maravilhas do tomate no post http://www.vivendocomgosto.com.br/tomate-e-fruta/. Nele eu conto que o tomate, ao chegar à Itália, foi logo chamado de pommo d’oro, ou pomo de ouro, tanto foi o encanto que causou entre meus ancestrais. E, segundo Pierre Troigros, pai do Claude “marravilha” e um dos fundadores da nouvelle cuisine, ele, o tomate, ao chegar à França, provocou uma verdadeira revolução na incensada culinária daquele encantador pais. Se você quer conhecer mais sobre essa história, dê um clique no link acima. Mas este post é para falar de uma entrada que eu inventei a partir de uma tradicional salada italiana, a salada caprese. A caprese original é basicamente a união do tomate, com a mozzarella  de búfala, mais manjericão e azeite. Alguns acrescentam rúcula, que vai muito bem. De uns tempos para cá, alguns chefs moderninhos passaram a executar capreses minimalistas, diminuindo a porção  dos ingredientes e aumentando o preço…

Mas voltemos ao que interessa. Esta receita que vou passar a vocês, como eu disse acima, é de uma entrada, bem simples, que chamei de “tomate caprese anciènne”, pois acrescentei a tradicional mostarda de Dijon, a anciènne, aquela com as sementinhas de mostarda, e mudei a forma da apresentação. Além de bonita, a entrada ficou muito saborosa. Vamos à receita:

Tomate caprese anciènne

Pegue um tomate bem grande, bem vermelho e bem firme. Tire a tampa. Retire todas as sementes e aquela parte branca. Reserve. Faça um molho com mostarda de Dijon anciènne, azeite e um cálice de vinho branco de boa qualidade. Acerte o sal. Pegue uma bola de mozzarella de búfala e encaixe dentro do tomate. Sobre a mozzarella despeje uma generosa quantidade do molho, tomando o cuidado de deixar as sementes por cima. Regue com azeite. Sirva frio. Para acompanhar, um vinho branco, o mesmo que você usou no molho. Acho que um chardonnay sem passagem por madeira vai muito bem.

 Bom apetite!

11 de setembro de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.