“Gravidade”. Um suspense angustiante.

Não espere a profundidade filosófica de “2001 – Uma Odisséia no Espaço”, de Kubrick. Nem o niilismo visceral de “Melancolia”, de Lars Von Trier. E muito menos o maniqueísmo infantil de “Guerra nas Estrelas”. “Gravity”, ou “Gravidade”, não é um filme de ficção científica. “Gravity” é um filme de suspense. Ou seria de ação? Ou […]