A Teoria do Privilégio

O que é a felicidade? Dá pra ser feliz o tempo todo? É uma escolha? Pode ser comprada?
Afinal, o que é ser feliz?
Não, não espero que você responda, meu amigo, minha amiga. Nem eu tenho a pretensão de respondê-las. Mas tenho reflexões sobre elas, as perguntas aí de cima, que sempre fizeram parte da minha vida, desde que me considero um ser pensante. E essas reflexões me levaram a formular uma teoria que gostaria de dividir com vocês. Desculpem se soa pretencioso. Não é. Não pretendo estabelecer uma corrente de pensamento. Nem desenvolver uma nova filosofia de autoajuda.
Na verdade, a minha teoria está baseada na resposta a uma das perguntas acima: a felicidade é uma escolha? Você diz: “ah, daqui pra frente vou ser feliz” e pronto? Acho que não é tão simples, não é mesmo? Mas, e se a gente antes de fazer a escolha parar um pouquinho para definir melhor o que nos faz feliz. Os bens materiais, que o dinheiro pode comprar? A companhia da pessoa amada? Os amigos? Os filhos?
Vamos complicar um pouco: um dia de sol, céu azul, no mar, na montanha, no parque, só ou acompanhado, isso é ser feliz? Ou um dia qualquer, de sol ou de chuva, fazendo o que você gosta, só ou acompanhado. Dá pra escolher esse momento? Se você respondeu afirmativamente, então estamos começando a chegar ao ponto em que entra a minha teoria do privilégio, assim, em letras minúsculas mesmo.
Pois eu acho que esse pode ser um MOMENTO de felicidade. Você deve estar pensando “lá vem ele com aquela tese de que a felicidade é feita de momentos…” Eu diria que é quase isso, mas não é só isso. Porque, se você não se dá conta desse momento, você não vive essa felicidade. E é aí que entra a teoria do privilégio.
É assim: poder aproveitar um dia de sol e céu azul, no mar, na montanha ou no parque, só ou acompanhado, é um privilégio. Assim como assistir a um filme que te encante é um privilégio. Ou comer um sanduiche que você fez com gosto, tomando uma taça de vinho, num domingo à noite, ouvindo música ou lendo um livro, ou até mesmo vendo televisão. E tantas outras coisas que estão aí, ao nosso alcance. E que passam sem que percebamos. E sem que aproveitemos ao máximo esse momento por absoluta distração.
É disso que pretende tratar este blog.
De momentos que podem ser um privilégio, e te dar aquela sensação de felicidade, que a gente gosta de lembrar, ou passar despercebidos, sem acrescentar nada na tua vida.
Vamos falar de comidas, bebidas, amizades, lugares, atitudes, enfim, de situações e momentos que nos deem a sensação de sermos privilegiados.
Vamos falar de “Vivendo com Gosto”.
 IMG_0704
Aliás, já podemos começar com um privilégio que todos temos: o de estar vivos. E este já é um grande começo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *