Pão & Vinho

Vamos imaginar que você tem que passar um tempo, um mês, dois meses, numa ilha deserta, e só possa levar três tipos de alimentos, de comer ou beber. O que você levaria?
De minha parte eu não tenho dúvida: seria capaz de passar a vida a pão e vinho, já que água cai do céu (pelo menos até agora). Claro, se tivesse uma manteiguinha, ou um queijinho, ou ambos, a vida seria ainda melhor. Se acrescentarmos um azeite, então…
Peraí, pão e vinho eu tenho certeza. Mas e a terceira escolha?
Podia ser a manteiga, ótima pra passar no pão, mas não sei se seria a melhor escolha pra combinar com o vinho. Se a bebida fosse café com leite…
Um queijinho já se comporta melhor nesse trio. Mas qual queijo? Provolone, gorgonzola, parmesão? Ou uma mozzarella pra derreter ao sol em cima de uma fatia de pão? Mas aí vai ficar faltando o tomate…
E um presunto de parma, hummm, ou mesmo um presunto cozido que, na companhia de uma fatia de gruyère, compõe o maravilhoso mixto frio…
Lembro que um dos meus prazeres em Cannes, na época em que costumava frequentar tão encantadora cidade, além das ostras, cuja história eu contei no post “A ostra e o vinho certo”, era ir com meu amigo Fontoura a uma padaria pertinho da estação ferroviária e pedir uma baguete com queijo e presunto. Era uma baguete imensa, quase meio metro, que eu ia comendo feliz pelas ruas perdidas na minha memória.
Bom, voltemos ao assunto. Está dificil para mim escolher o terceiro elemento. Enquanto eu penso, aí vai uma receitinha bem simples que eu costumo fazer com pão e vinho e mais alguns dos ingredientes citados acima:
                            Baguete elegante
Em primeiro lugar, não precisa ser exatamente uma baguete. Este sanduíche é muito versátil na sua elaboração, do pão ao recheio. Só a forma que é uma só. Ele pode ser feito também com pão ciabata, que fica ótimo.

Esse da foto, por exemplo, eu peguei uma baguete anciènne, francesa, que é bem fininha, e cortei ao meio, no sentido do comprimento. Cortei um tomate em fatias bem finas e coloquei sobre o pão. Em cima do tomate eu coloquei muzzarella de búfala. Eu fiz com bolinhas de muzzarella da Bufalina, que eu fui amassando em cima dos tomates. Mas você pode fazer com outra muzzarella, desde que seja de búfala. Coloquei umas pitadas de flor do sal e reguei com um fio de azeite. Finalizei com orégano, mas você pode optar por manjericão que fica ótimo.
Agora vem o segredo: coloque a parte de cima do pão e enrole, bem enroladinho, em papel alumínio. Leve ao forno bem quente, 200 graus, por 20 a 30 minutos. Pronto. Vai ficar delicioso. Com uma taça de vinho, então…
Não, não esqueci daquela história da ilha deserta. Acho que eu levaria pão, vinho e azeite. Ou melhor, pão, vinho e queijo. Pensando bem, pão, vinho e presunto de parma. Não, melhor ainda, pão, vinho e…
Bom apetite!
18 de janeiro de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.