Os mexilhões da Patagônia

 

IMG_3246

Adoro mexilhões. E quando recebi o convite para o lançamento da marca Patagônia Mussel no Brasil pensei comigo mesmo: mexilhões da Patagônia? Hummmmm, juntou a fome com a vontade de comer, literalmente.

A Patagônia sempre me causou um imenso fascínio. Distante, gelada, grudada na Antártica, mar e neve, branco e azul, com regiões ainda virgens, inexploradas. Sempre identifico a Patagônia com algo muito gelado, como a cerveja Patagônia, que tomei em Buenos Aires, numa tarde ensolarada de outono lá pelos lados da Recoleta.

Pois é da Patagônia chilena, mais precisamente do arquipélago de Chiloé, que vêm os mexilhões que tive o prazer de conhecer nessa conferência/almoço/performance promovida pela Associação dos Produtores de Mexilhão do Chile.

Depois do inevitável blá-blá-blá sobre a importância do evento nas relações comerciais entre o Brasil e o Chile, começou o que interessa: o almoço, uma  verdadeira performance promovida ao vivo pelos chefs. E começou arrasando, com mexilhões na casca cozidos na panela somente com vinho branco.

IMG_3220

Gente, de comer de joelhos, maravilhoso! E facílimo de fazer: panela no fogo, jogue os mexilhões ainda na casca dentro da panela. Acrescente um copo de vinho branco e uma folha de louro. Deixe cozinhar até as cascas abrirem. E deguste, não sem antes agradecer aos céus pela existência da Patagônia e seus nobres mexilhões.

IMG_3223

Mas esse era só o começo: enquanto eram servidas várias preparações de mexilhões, em pequenas porções, a linda chef preparava o carro-chefe do dia: uma ousada moqueca de mexilhões! Linda também ficou a moqueca, como você pode ver na foto que abre esta matéria. E aqui vai a receita, para 4 a 6 pessoas, homologada pelos produtores de mexilhões do Chile:

Ingredientes:

600 g de mexilhões sem as cascas

2 dentes de alho bem esmagados

suco de 1 limão siciliano e suas raspas

160 g de tomate cortado em julienne

160 g de cebola cortada em julienne

120 g de pimentão vermelho cortado em julienne

120 ml de leite de coco

100 ml de azeite de dendê

1 xícara de água

2 colheres de sopa de coentro ou salsinha

sal a gosto

Modo de fazer:

Tempere os mexilhões com suco de limão e as raspas, sal e coentro ou salsinha. Reserve.

Em uma panela, de preferência de barro, faça camadas de tomates, cebola e pimentão. Adicione os líquidos e leve ao fogo. Quando tiver reduzido à metade, adicione os mexilhões e deixe cozinhar por 7 minutos. Corrija o sal. Sirva com arroz branco.

Bom, essa é a receita dos nossos amigos chilenos, que ficou uma delícia. Mas se vocês quiserem a minha receita de moqueca, vejam nesta outra matéria, trocando os camarões pelos mexilhões:

http://www.vivendocomgosto.com.br/quem-inventou-a-moqueca/ 

Para encerrar, conforme foi informado na conferência, os mexilhões com o selo “Patogonia Mussel” estarão disponíveis em nossos supermercados em 4 apresentações: fechados na casca, em meia casca, só a carne, sem as cascas, e em conserva.

Adorei o almoço, os mexilhões, a Patagônia e os chilenos. Minha sugestão é que eles repitam esse evento pelo menos uma vez por mês…

Bom apetite!

13 de maio de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.