O valor da amizade



IMG_3645

É domingo, pouco mais de 6 e meia da manhã. É sempre estranho acordar em São Paulo num domingo de manhã, eu que costumo passar meus finais de semana em São Francisco Xavier. Mas, seja em São Paulo ou em Sfx, acordar sempre é bom. É sinal de que estou vivo… E, enquanto me preparo para aproveitar as milhões de coisas que tem pra fazer em São Paulo num domingo, me pego aqui frente à telinha do computador pensando no valor da amizade. Por que esse assunto assim sem nenhum motivo? Bem, tudo tem um motivo. Mesmo que a gente não perceba no momento em que ele, o assunto, toma conta da nossa cabeça, e, às vezes, do nosso coração.
Talvez essa história de amizade tenha aparecido agora porque, como diz a Mari, minha companheira, tem momentos na vida em que tudo o que você precisa é de atenção e carinho. E é para isso que existem os amigos. Seja para dar atenção e carinho, seja para receber atenção e carinho. E, para ambas as situações, dar e receber, você precisa estar atento.
Mas de qual amizade, ou de que amigos, estamos falando? Daquela de infância, que tem tanto tempo que a gente já considera como se fosse patrimônio pessoal? Ou daquela recente, que aconteceu de repente, e tem sido tão boa? Sem falar que hoje, com as redes sociais,  temos que considerar seriamente as amizades virtuais, que podem ou não se repetir no mundo real.
Qual a diferença entre as amizades virtuais e as reais? As que acontecem na rede social não são reais? Como assim?
Hoje eu diria que tenho amizades no mundo virtual que são mais reais do que algumas amizades no mundo real que acabaram se perdendo no tempo.
Tenho amigos virtuais mais presentes hoje em minha vida que outros amigos do mundo real. Amigos e amigas que “vejo” todos os dias. E que estão presentes, e me dão atenção e carinho, sempre que eu preciso. E pra quem eu dou atenção e carinho, ou procuro dar, sempre que posso. E, mais uma vez, para isso é preciso estar atento. Ter cuidado. Cuidar.
Como se cuida da chama que alimenta, aquece, ilumina. Cuidar para que não se apague.
E o que tudo isso tem a ver com “viver com gosto”?
Tem tudo a ver, meus queridos e minhas queridas. Porque amar e ser amado é viver com gosto. Dar e receber atenção e carinho é viver com gosto. E esse é o grande valor da amizade.
Tanto no mundo real, quanto no virtual.

Bom domingo!

 

 

23 de fevereiro de 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.