O umbigo de Vênus

Conta a lenda que um estalajadeiro, encantando com a beleza da hóspede que se instalara num dos quartos da sua estalagem, em Castelfranco Emilia, na estrada que liga Bolonha a Módena, não resistiu e, quando caiu a noite, foi observá-la pelo buraco da fechadura.

A linda mulher era ninguém menos que Vênus, a deusa do amor e da beleza, que percebeu a indiscrição do camponês e abriu a porta do quarto, nua. Enfeitiçado, o homem pediu perdão e se dispôs a fazer qualquer coisa para reparar seu pecado. Vênus respondeu que estava com fome, e perdoaria o pobre estalajadeiro se ele trouxesse para ela comer algo que fizesse jus à sua beleza. Caso contrário, ela chamaria Marte para castigá-lo exemplarmente.
O pobre homem correu para a despensa da estalagem e, ainda com a imagem de Vênus nua na sua cabeça, desenhou numa massa que acabara de fazer a parte mais linda do corpo da deusa: seu umbigo.
Assim nascia o tortellini, à imagem e semelhança do umbigo da deusa do amor e da beleza.
Já o cappelleti não tem nenhuma história tão bonita. Seu nome faz referência a um tipo de chapéu medieval com uma faixa em toda a sua volta, um cappello, chapéu, em italiano. Cappelletti é apenas seu diminutivo. Muita gente não sabe distinguir um do outro. O que eu posso dizer pra ajudar a identificar um e outro, quando comparados, é que o tortellini é um pouco menor e, se você olhar bem, parece mais um umbigo do que um chapéu. Já o cappelletti…
O que importa é que ambos são típicos da Emília-Romanha, região setentrional da Itália, e têm recheios onde se misturam de carne de porco a presunto cru, queijo, pão amanhecido, salame, toucinho, enfim, para o que nos interessa aqui é melhor comprar a massa já feita, de boa qualidade. Para esse prato da foto, um tortellini in brodo, eu comprei a massa da Di Cunto, uma rotisserie lá da Mooca que faz, entre outras delícias, ótimas massas frescas.
Então, qual o segredo? Nenhum, a não ser fazer um belo brodo, que pode ser de carne ou de frango. Vamos esclarecendo logo que brodo quer dizer caldo, que os italianos adoram. Seja de carne ou de frango, o importante é que a peça tenha osso, que acentua o sabor do caldo. Esse da foto eu fiz com peito de frango com osso. Vamos à receita, para 8 pessoas:
Num panelão bem grande, coloquei 2 cebolas cortadas ao meio, 4 tomates também cortados ao meio, dois dentes de alho inteiros, 2  inhames em pedaços grandes, 2 cenouras em pedaços grandes, 2 mandioquinhas cortadas ao meio, dois talos de salsão, dois talos de alho poró, 4 folhas de louro, um peito de frango inteiro com o osso e com a pele,  6 litros de água e uma colher de sopa rasa de sal. Deixei cozinhar por aproximadamente 4 horas. Depois das 4 horas de cozimento, retirei o peito do frango e todos os legumes. O peito do frango, sem a pele, eu desfiei bem desfiadinho e devolvi ao panelão. Os demais ingredientes você pode bater no liquidificador para fazer um consomé. Chegou a hora de colocar o tortellini, ou cappelletti, no caldo e acertar o sal. Eles cozinharão junto com o frango desfiado. Quando estiverem al dente é só servir, com uma generosa porção de parmesão ou grana padano ralado por cima. Pode por noz moscada ralada também.

Acho que o tortellini, ou cappelletti, in brodo tem que ser acompanhado por um bom vinho tinto. Numa noite de inverno, não tem nada melhor.
Bom apetite!
9 de junho de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.