O dia do amigo

 

IMG_7896

Não sei quem inventou, mas hoje, 20 de julho, é o dia do amigo. Gostaria de deixar claro que, pra mim, todo dia é dia do amigo. Adoro reunir os amigos, aqui em São Paulo ou em São Francisco Xavier, seja para uma taça de vinho, seja para preparar uma comidinha, seja para jogar conversa fora. Ou, de preferência, tudo isso junto.

Costumo dizer que este blog, cheio de comida, na verdade não tem nada a ver com comida. Ou melhor, a comida é apenas um pretexto. Vivendo com Gosto é sobre a amizade, o privilégio de dividir nossas vidas, as coisas que a gente gosta, com quem a gente ama.

Por falar nisso, no último fim de semana, consegui reunir em São Francisco Xavier três Marias muito próximas e muito queridas: minha mulher, parceira, amiga, norte, sul, leste, oeste, Maria Ângela, e minhas queridíssimas Maria Lucia e Maria Eulália. Ou, para os amigos, Mari, Lucia e Marô.

Maria Lucia é uma cozinheira maravilhosa, o que me tirou do fogão nesse final de semana. Aproveitei para aprender um pouco com ela. Foi ótimo. Entre as maravilhas com que ela nos brindou, está o prato da foto: um papardele com lagostins que deveria ser comido de joelhos, se a posição não fosse tão incomoda.

Quando postei a foto na minha página no facebook, muita gente pediu a receita. E aqui está ela. Passo a palavra para a própria Maria Lucia:

Papardele com lagostins

Ingredientes:

1 quilo de lagostins, 1 litro de caldo de legumes,1 lata de tomate pelado, ½ lata de molho de tomate, ervas frescas, sal, pimenta do reino, tabasco, 2 colheres de requeijão.

Preparação:

Limpar os lagostins e guardar as cabeças e as cascas. Reservar os lagostins na geladeira. Fritar as cascas e as cabeças até soltar o rosado. Colocar o caldo de legumes e deixar ferver. Retirar as cascas. Juntar o tomate e o molho. Deixar ferver. Juntar as ervas e temperar com sal e tabasco. Adicionar o requeijão. Ferver o papardele em abundante água salgada. Juntar os lagostins, já levemente refogados no azeite, ao molho e deixar cozinhar durante alguns minutos para incorporar os sabores. Juntar a massa e o molho, mexendo delicadamente para o molho incorporar à massa. Salpicar ervas frescas. Servir numa travessa.

Como você pode ver, é muito fácil de fazer. Você pode acompanhar com um vinho branco leve, ou um espumante. Uma cerveja tipo ale, não muito encorpada, também combina muito bem.

Bom apetite!

 

20 de julho de 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *