Este verão está pra peixe

Tem gente que não gosta que outras pessoas se aproximem quando estão cozinhando. Odeiam palpites. Dividir a confecção de um prato, então, nem pensar. São os que eu chamo de “ditadores das panelas”. Já eu acho o maior barato cozinhar junto. Claro que as tarefas têm que ser definidas, o que não impede a troca de informações, de provas e de ajustes durante o percurso.
Aliás, o que eu acho bom mesmo  na cozinha não é o resultado final. Claro que quando todos gostam do prato que eu fiz, fico muito feliz. Mas o que eu gosto mesmo é do processo. A maravilha que é ver o prato, simples ou sofisticado, se materializando a partir da união dos seus componentes, seguindo a ordem que você estabeleceu. E se estiver cozinhando junto com outra pessoa, o prazer de poder trocar impressões durante a realização do prato.

Enfim, como tudo na vida, o bom de cozinhar é poder compartilhar aquilo que você está fazendo com as pessoas que você gosta.
Esse prato da foto, por exemplo, eu fiz em conjunto com o chef Luigi Marnoto que, além de meu amigo, é meu genro. É um robalo recheado com farofa de camarão. Eu fiz o peixe e o Luigi fez a farofa. O que não impediu de um dar palpite no trabalho do outro. Aí vai a receita:
Peguei um robalo de uns 2 quilos e pedi na peixaria que o abrissem pelas costas, limpando e tirando as espinhas, mas deixando a cabeça. Aberto pelas costas, fica mais fácil de rechear. Esfreguei o peixe, por dentro e por fora, com flor do sal e limão siciliano. Em seguida, coloquei a farofa (cuja receita vem logo abaixo) pela abertura e fechei o peixe. Como coloquei muita farofa, não dava para costurá-lo com agulha e linha. Seguindo a sugestão do Luigi, amarramos o peixe com barbante. Depois de regá-lo com uma generosa porção de azeite extra virgem, o robalo foi para o forno, onde ficou por cerca de uma hora e meia. Mas, se você for fazer, é bom ir testando o ponto, apertando levemente sua carne, para ver se está macia.
Para contar como se faz a farofa, passo a palavra ao Luigi:
Farofa de Camarão
Ingredientes:
200 g de manteiga sem sal
01 cebola grande cortada em fatias finas (meia lua)
03 ovos batidos
250 g de farinha de mandioca (+ ou -, ver o ponto de umidade desejada)
Cheiro verde finamente picado (sem coentro)
Camarões (no tamanho e quantidade que você desejar. Aqui fizemos com camarão rosa picado grosseiramente com as mãos)
Preparo:
Derreta a manteiga em fogo médio (cuidar para não escurecer)
Doure a cebola
Deite os ovos batidos e deixe solidificar, como uma omelete.
Mexa e deixe dourar
Salteie os camarões nessa mistura até avermelharem (pouco tempo de cozimento)
Entre com a farinha e toste levemente
O ideal é que a farofa fique bem untuosa. Se for preciso ponha mais manteiga ou azeite.
Esse prato serve bem de 4 a 6 pessoas. Depende da fome…
Você pode acompanhar com um vinho branco mais encorpado, ou mesmo um tinto leve.
Bom apetite!
22 de dezembro de 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.